Existem diferentes possibilidades para fazer a aquisição de um bem de valor elevado. Uma delas é o financiamento, outra, é o popular consórcio. Nessa última, é utilizada a carta de crédito para viabilizar a negociação.

A carta de crédito é concedida para aqueles que adquiriram uma cota em um consórcio, no momento em que este obtém a sua contemplação.

O que é carta de crédito?

A carta de crédito consiste em um documento ou título financeiro entregue a um consorciado quando este é contemplado pelo sorteio do consórcio que participa.
Ou seja, a carta de crédito serve para que o consorciado faça a contratação de serviços que ele estava interessado em adquirir quando entrou no consórcio. Logo, pode-se dizer que obter a carta de crédito é o objetivo final de um consorciado dentro do consorcio em que participa.

Como funciona um consórcio?

Para entender como funciona a carta de crédito, é necessário ter uma noção da operação de um consórcio. Este consiste em um grupo de indivíduos ou empresas com interesse na compra de um bem ou serviço, sem que haja urgência nessa aquisição.
Um consórcio é um meio para adquirir vários bens, como:
Imóveis;
Terrenos;
Automóveis e outros veículos;
Outros serviços.

A administração do grupo é realizada por uma empresa, a consorciadora, que viabiliza o consórcio. Para prestar tal serviço, ela exige uma taxa de administração. Assim, o valor do bem é dividido em parcelas, e o somatório daquelas que são pagas mensalmente pelos consorciados propicia a aquisição desse bem pelos mesmos.
Por outro lado, a cada mês um sorteio contempla um ou mais membros do grupo. Esses contemplados recebem a carta de crédito para a compra à vista do bem. Os membros também podem oferecer lances, de forma a antecipar prestações: o maior lance ganha a carta de crédito.

Como funciona a carta de crédito?

Mas como funciona a carta de crédito, afinal? Trata-se de um documento que apresenta o valor equivalente ao que o consorciado escolheu na negociação, permitindo que ele adquira o bem na contemplação. Ela representa um “vale-compras”.
Por exemplo: você passa a participar de um consórcio de uma moto no valor de R$ 20 mil. Quando ocorre a contemplação, o direito de comprar a moto que você escolher com esse valor é concedido pela carta de crédito. No caso de veículos, é importante lembrar que, para que o poder de compra dos consorciados não seja depreciado, o valor da carta está sujeito à variação de acordo com as tabelas estabelecidas pelos fabricantes daqueles bens.
Outrossim, quando se falando de imóveis, a carta de crédito imobiliário também pode ser reajustada, conforme indicadores econômicos relacionados a construção.

Mas para que serve a carta de crédito imobiliário?

A carta de crédito imobiliário serve para a aquisição de imóveis como: Casas;
Terrenos;
Apartamentos;
Outros imóveis, residenciais ou comerciais, usados ou novos.

Fonte: Sunoresearch